Como parte do seu compromisso com o desenvolvimento sustentável, a Mineração Morro do Ipê desenvolve alguns programas socioambientais nos municípios que abrangem a sua Área de Influência Direta. Eles são importantes para a empresa, para as comunidades e para a sociedade pois permitem acompanhar todos os impactos e atuar nas oportunidades de melhoria que surjam atreladas às operações e obras de expansão.

Conheça as atividades de cada um dos programas que estão sendo desenvolvidos abrangendo as cidades de Igarapé, São Joaquim de Bicas e Brumadinho:

  • Programa de Comunicação Social: estabelece um canal de comunicação, diálogo e aproximação entre a Ipê e seus públicos, levando informações sobre a empresa, suas atividades e iniciativas sociais. É desenvolvido por meio de campanhas informativas e estabelece um fluxo de Ouvidoria com as comunidades que estão na Área de Influência Direta.
  • Programa de Educação Ambiental: tem como objetivo orientar, divulgar e compartilhar a consciência ambiental por parte dos colaboradores e das comunidades. Seu desenvolvimento se dá por meio da realização de projetos de Educação Ambiental que vão disseminar as práticas e valores ambientais da Ipê, envolvendo os participantes nas questões ambientais relevantes atualmente.
  • Programa de Monitoramento dos Indicadores Socioeconômicos: permite conhecer e atuar nos impactos das atividades da empresa sobre a infraestrutura social e de serviços das comunidades da Área de Influência Direta, além de acompanhar as possíveis mudanças socioeconômicas da implantação do Projeto Tico-Tico.
  • Programa de Saúde e Controle Epidemiológico: realiza o monitoramento do quadro de saúde da região, a fim de possibilitar o controle epidemiológicos de doenças que possam ter relação com o empreendimento. São realizados programas de educação em saúde (controle do tabagismo, uso de álcool e drogas), bem como programa de saúde reprodutiva, envolvendo temas como sexo seguro, IST/AIDS, maternidade e paternidade responsáveis, entre outros.
  • Programa de Priorização de Mão-de-Obra e Fornecedores Locais: potencializa o desenvolvimento da região, priorizando a contratação de mão de obra e fornecedores locais. Dessa forma, atua positivamente sobre o incremento do emprego, da renda e da arrecadação pública. Uma das atividades desse programa que já está sendo desenvolvida é o Programa de Qualificação Profissional - PROQUALI que, em parceria com a Prefeitura de São Joaquim de Bicas e o SENAI, iniciou cursos de capacitação para moradores da região.
  • Programa de Gestão de Tráfego, Segurança e Alerta: atenua os impactos relacionados ao trânsito de veículos associados ao Projeto Tico-Tico, incluindo-se as vias de escoamento da produção que interligam a área do empreendimento até aos terminais de carga.
  • Programa de Resgate de Flora: envolve a coleta de sementes e plantas com o objetivo de reduzir a perda de indivíduo. Essa atividade é realizada antes e durante a supressão da vegetação. As sementes são encaminhadas ao viveiro de mudas para semeio e as plantas coletadas são transplantadas em uma área semelhante à de origem e que não sofrerá interferência.
  • Programa de Acompanhamento de Supressão: proporciona a menor interferência possível na vegetação. Seu desenvolvimento acontece por meio do acompanhamento da atividade por um engenheiro florestal que direciona todas as ações realizadas durante o processo de supressão.
  • Programa de Resgate de Fauna: mitiga os impactos da supressão vegetal sobre a fauna silvestre. Consiste no afugentamento da fauna (afastar a maior parte da fauna existente dos locais de intervenção). Para isso, todo o trecho onde há interferência é percorrido e durante o trajeto e, além do afugentamento da fauna, são mapeados os locais de tocas e ninhos. Esses são marcados com fitas coloridas para identificação. Caso os ninhos de aves mapeados estejam ativos, o local é isolado até o filhote deixar o ninho.
  • Programa de Compensação: define as diretrizes e procedimentos voltados à proteção e restauração adequada dos ambientes interferidos, contribuindo assim para a criação de ambientes atrativos para a fauna, formação de corredores ecológicos e aumento da conectividade entre os remanescentes naturais. Para execução do programa é realizado o plantio de mudas nas áreas de preservação permanente no entorno da mina e em duas fazendas adquiridas pela empresa: Vargem do Lima, na região de Rio Acima, e Sobradinho, na região de Moeda.
  • Programa de Monitoramento de Fauna Terrestre: monitora o grupo de aves, mamíferos e anfíbios e répteis nas regiões da mina e seu entorno com o objetivo de obter melhor conhecimento sobre os impactos relacionados à fauna local e fornecer subsídios para ações que visem mitigá-los.
  • Programa de Monitoramento da Biota Aquática: monitora organismos hidro biológicos e peixes. O monitoramento desses indivíduos é importante para verificar alterações potenciais nos cursos d’água, pois esses organismos são considerados excelentes indicadores de alterações ambientais.
  • Programa de Monitoramento de Insetos Vetores: identifica vetores de diversas doenças como, por exemplo, febre amarela e leishmaniose. O objetivo é minimizar a incidência de doenças nas áreas diretamente afetada e de influência direta.
  • Programa de Recuperação de Áreas Degradadas: fornece à área degradada condições favoráveis a reestruturação da vida num ambiente que não tem condições físicas, químicas e/ou biológicas de se regenerar por si só. A recuperação dessas áreas está sendo realizada com a aplicação de hidrossemeadura e hidromanta sobre o terreno.